O judo é uma arte marcial fundada no Japão em 1882 por Jigoro Kano. Seus principais objetivos são: fortalecer corpo, mente e espírito de forma integrada, além de desenvolver técnicas de defesa pessoal.

No mesmo ano, Jigoro Kano fundou a primeira escola de judo do mundo: a Kodokan Institute, ou simplesmente Kodokan, em Tóquio, no Japão.

O judo ganhou grande aceitação em todo o mundo desde que Kano conseguiu reunir a essência dos principais estilos e escolas de Jiu-jitsu, a arte marcial do bushi ou cavaleiros durante o Período Kamakura (1185-1333) praticado com outras artes marciais praticadas no oriente e fundindo-as numa única e básica.

O judo era considerado um desporto oficial no Japão no final do século XIX e a polícia japonesa o implementou no seu treino.

O primeiro clube de judo da Europa foi o Budokway de Londres (1918).

O equipamento usado pelos judocas é chamado judogi e com a faixa é o equipamento necessário para suas formas de prática.

O judeu ogi, composto pelo casaco (Wagui), pelas calças (Shitabaki) e também pelo cinto (Obi), pode ser branco ou azul, embora o azul seja usado quase que exclusivamente para facilitar a arbitragem em campeonatos oficiais.

Com milhares de praticantes e federações em todo o mundo, o Judo tornou-se um dos desportos mais praticados e representa um nicho de mercado fiel e bem definido.

O Judo utiliza força e equilíbrio na técnica contra o adversário.
Palavras ditas pelo Mestre Kano para definir a luta: uma arte na qual a força física e mental é totalmente empregada. A vitória, ainda depois do seu mestre fundador, representa uma capacitação espiritual.

CÓDIGO MORAL

O Judo é muito mais que um desporto, luta ou arte marcial, ele tem um código moral próprio que deve ser aplicado em todos os aspetos da vida de um judoca.

Amizade: Respeito, Sinceridade e Humildade é a base para a construção de laços de amizade com aqueles que o acompanham nesta escola da vida.

Autocontrole: Controle as emoções e os impulsos, principalmente os negativos, e foque nas suas habilidades e no que precisa ser feito.

Coragem: No judo (como na vida) ser corajoso é saber começar algo, ter força para continuar mesmo sem ver resultado e nunca desistir, sempre ter

Cortesia: Existem várias regras e etiqueta que devem ser respeitadas; o judoca deve estar sempre atento às suas atitudes e resultados resultantes.

Honra: ser digno consigo mesmo e com os outros; dê o seu melhor e tente vencer, mas não busque a vitória a todo custo.

Humildade: saber ganhar, saber perder, ser humilde e despretensioso em ambas as situações e sobretudo com os queridos colegas.

Sinceridade: saber ser verdadeiro e expressar-se com sinceridade, requerendo um grande conhecimento e aceitação de si mesmo.

Respeito: talvez o valor mais importante no judo e na vida; É importante respeitar a si mesmo, aos outros atletas, ao professor e ao que está acontecendo no tatame. Somente com respeito podem surgir a confiança, a verdade e a amizade.

O QUE FAZ UM JUDOCA ESPECIAL

O caminho do judo é um caminho de CORAGEM, SINCERIDADE, PERSONALIDADE, HONRA, AMIZADE, RESPEITO, HONESTIDADE e EDUCAÇÃO. Esses são os valores, essenciais para o desenvolvimento do ser humano.

O Comité Olímpico Internacional considera o judo um dos desportos mais completos que incorpora valores como amizade, participação, respeito e o busca de melhoria e aprimoramento contínuos.

Os praticantes de judo são caracterizados por sua capacidade de CONCENTRAÇÃO, o seu alto PESO DE Autoestima, o seu senso de COLABORAÇÃO e DISCIPLINA, seu domínio da INTELIGÊNCIA EMOCIONAL e seu aprendizado de PERDER PARA SABER.

Estes pressupostos conduzem de imediato a um aumento do desempenho académico, social e cultural das crianças e jovens. E, no futuro, em cidadãos mais aptos a enfrentar os desafios da vida e com mais disposição para a luta.

A perfeição só pode ser alcançada por quem a busca com perseverança, sabedoria e acima de tudo humildade.
Simplicidade é a chave para todas as artes superiores, vida e judo.

O oponente é um parceiro necessário para o progresso, a vida da humanidade é baseada neste princípio.

Judo pode ser considerada uma arte ou uma filosofia de equilíbrio, bem como um meio de cultivar um senso e um estado de equilíbrio. O judo não deve ser associado a um nacional, racial, político, pessoal ou sectário.

Devemos abordar isso lembrando que a essência do desporto não está na marca ou no resultado, mas nos esforços e habilidades despendidos para alcançá-los.

É somente por ajuda mútua e concessões mútuas que um organismo, o indivíduo, cresce em grande ou pequeno número, para encontrar a harmonia completa e fazer progressos reais.
A busca pela perfeição é o princípio do treino do judo.

São as citações de Jigoro Jano, fundador do judo.

4.4 / 5. Votos: 25

No votes so far! Be the first to rate this post.

Artigo AnteriorRegras do Futsal
Artigo SeguinteCuriosidades sobre o Voleibol