O Muay Thai, antiga arte marcial tailandesa, oferece instrução e treino não só para homens, mas também para mulheres e crianças, e a sua procura é crescente nas academias brasileiras.O boxe tailandês oferece inúmeros benefícios para o corpo e a mente. Nada supera o stresse da vida quotidiana, calçando as luvas e desferindo uma série de socos, chutes e caneladas. Mas a luta estilo kickboxing é muito mais do que uma sequência de socos. O Muay Thai exige disciplina e postura, trabalha o autocontrole, melhora a condição física e promove o desenvolvimento da massa muscular.

Treino de Muay Thai emagrece: Estima-se que numa aula perca de 600 a 900 calorias, que pode passar de mil dependendo da intensidade e resistência do treino, idade e biótipo do praticante.

Ataques com: punhos, cotovelos, joelhos, canelas e pés.
Defesa com: movimentos de bloqueio.

A sua história começou há cerca de dois mil anos, quando os camponeses buscavam formas de se defender nas guerras e invasões da Tailândia. Para evitar ferimentos graves, eles não usaram espadas e adagas nos treinos, investindo em chutes, socos, joelhadas, canelas e cotoveladas. Esta é a origem do que hoje conhecemos como Muay Thai ou boxe tailandês. Segundo a história, quando as mães levavam os seus filhos para a guerra, amarravam uma certa cor de corda no braço e na cabeça dos seus filhos e rezavam aos deuses budistas para que voltassem para casa.

  • Grau Branco
  • Grau branco com vermelho
  • Grau vermelho com azul-claro
  • Grau azul-claro
  • Grau azul-claro com azul-escuro
  • Grau azul-escuro (instrutor)
  • Grau azul-escuro com preto (instrutor master)
  • Grau preto (professor)
  • Kruang preto e branco (mestre)
  • Kruang preto, branco e vermelho (grão-mestre)

Muay Thai : equipamento

No boxe tailandês, uma boa luva é essencial para proteger os dedos, mãos e pulsos. Sob as luvas, ataduras garantem ainda mais a integridade do médico. Caneleiras também são recomendadas para iniciantes. O atleta que vai para o ringue ainda precisa de protetor bucal, cotoveleiras, proteção genital e, no caso de treino com sparring, capacete. O saco de pancadas e o bloco tailandês. Shorts são usados ​​como roupas e ‘tops’ para mulheres.

muay thai

Para o atleta que compete, a metodologia utilizada exige muita corrida, condicionamento físico e treino técnico. Tudo isso acontece no acampamento – período de treino para uma determinada competição. Os atletas costumam correr 10 km por dia, treinar no tailandês (kick pads), nos sacos de pancadas e no sparring (luta com socos).

Nos treinos, o sparring não deve prejudicar o parceiro de luta. Eles precisam dos corpos uns dos outros como material humano. O treino não é um lugar para se machucar, é um lugar para melhorar a sua técnica. Hoje em dia, muitos atletas chegam às competições já lesionados em decorrência de treinos muito intensos.

Muay Thai costuma ser confundido com kickboxing. A diferença está na cotovelada, presente no boxe tailandês, mas não no kickboxing, e outras regras básicas da competição, como o clinch (ação de segurar a cabeça do adversário), que só pode ser usado em kickboxing uma vez no joelho.

Sejam atletas profissionais ou amadores, sejam estudantes de desportos, o tratamento por parte do treinador ou professor deve ser sempre individual. O Muay Thai melhora os reflexos, ajuda na autoestima, dá resistência, ajuda a queimar calorias e ensina algumas técnicas de autodefesa.

No caso de um atleta, o comportamento do treinador é mais rígido, mais rigoroso, mais agressivo. A tendência é tirar o melhor do atleta. O aluno está ali em prol da qualidade de vida. Ele quer procurar algo saudável. E nem sempre a vida do atleta é tão saudável ao ter muito stresse para a competição.

Para isso você precisa ter a postura correta, porque se não fizer isso vai acabar em lesões. O professor deve ter habilidade técnica para conduzir uma boa aula e observar a biomecânica do movimento adequado. Assim como o aluno deve respeitar os seus próprios limites.

Além de respeitar os limites, os exercícios devem ser regulados, devem ser cronometrados corretamente e o praticante deve saber quando descansar. Não há contra-indicação. Basta um atestado médico para praticar desportos e estar apto para o Muay Thai. É importante lembrar que se o praticante tiver algum tipo de condição médica, o professor deve ser informado.

Descansar também é treinar. Se você se exercita diariamente, precisa ser bem cronometrado.

Para os competidores, a alimentação também é fundamental. Atletas competitivos tendem a perder muito peso e líquidos. Os atletas que perdem entre 15 e 20 kg em até três meses antes de uma luta. Nesse caso, o preparador físico, o fisioterapeuta e o nutricionista devem fazer parte da equipa de profissionais para que ele tenha um bom desempenho. Perder peso traz muitos sacrifícios para o competidor que chega fraco na hora da luta. Os corpos dos atletas recreativos não sofrem tanto. Mas o conselho médico e dietético é sempre indicado.

4.1 / 5. Votos: 7

No votes so far! Be the first to rate this post.

Artigo AnteriorHistória do Kung Fu
Artigo SeguinteLuta Olímpica -Origem e regras