Ténis

Embora o ténis tenha sido introduzido em Portugal pela comunidade inglesa radicada em Lisboa e no Porto por volta de 1880, a sua difusão deu-se sobretudo através do envolvimento de Guilherme Pinto Basto, um ícone da história do desporto nacional, a quem parece ser creditada a promoção da primeiro desafio à modalidade entre portugueses, que segundo as fontes escassas disputou-se em Cascais provavelmente em 1882.

O Sporting Clube de Cascais, sociedade desportiva e de lazer, foi fundado em 1879, no local da antiga Parada da Cidadela, pode assim assumir o papel de berço do desporto em Portugal, numa altura em que Cascais se celebrizou graças ao patrocínio dos reis D. Luís e D. Carlos, a rainha das praias portuguesas, que se tornou um campo de provas privilegiado para os portugueses, praticar este e outros desportos.

O nascimento do ténis no nosso país deve-se à figura de Guilherme Pinto Basto marcado por conhecidas vitórias entre 1882 e 1898 e de 1900 a 1901 nos torneios de singulares masculinos organizados em Cascais.

Refira-se que até os monarcas aderiram a esta nova tendência, tendo o Correio de Cascais noticiado em 1901 que Sua Majestade [o Rei] assistiu a algumas partidas de ténis no Sporting.

Pouco tempo depois foi anunciada a realização de um torneio internacional, festa em que participaram, além das pessoas da primeira companhia, que se encontra em Cascais, muitos estrangeiros ilustres, como os ingleses, que vieram do seu país para o efeito. O caso da campeã de Wimbledon, Blanche Hillyard.

Esta delineou os primeiros campeonatos internacionais em Portugal, a realizar-se oficialmente nos campos do Sporting Clube de Cascais a partir de 1902 e de forma contínua até 1973, com exceção dos anos de 1910, 1940 e 1951.
Em 1919, o campeão espanhol Manuel Alonso venceu o torneio em singulares, em pares masculinos e em pares mistos, feito que repetiu em 1920 nas duas primeiras modalidades, mantendo o título em pares masculinos até 1921. Inicia-se então uma fase de intensa divulgação com atletas de renome internacional. Nesse sentido, os Campeonatos Internacionais entre 1925 e 1929 também foram marcados pela participação de Noel Turnbull, que conquistou a medalha de ouro nas Olimpíadas de 1920.

O concelho estava prestes a iniciar um novo ciclo na sua história, após a concretização de um projeto turístico com ambições internacionais de Fausto de Figueiredo no Estoril, que teve também o ténis como atração. Aliás, já em 1928, o jornal Casino referia-se à realização de um campeonato de ténis no campo do Estoril Park.

A ascensão da cidade como polo de ténis foi também confirmada pela criação de um novo clube para a prática da modalidade, o Estoril Parque Ténis – em funcionamento desde 1933, em praças próximas das Termas e do Casino – bem como pela organização do II Encontro Portugal -França (Litoral), em 1935, sob a direção de José Torok.

Foi também palco do Torneio Internacional do Estoril, a que se seguiu a renovação integral dos percursos do Estoril, já concluída por ocasião da organização do Campeonato Internacional de 1936.

Aproximavam-se novos tempos que fizeram do eixo Cascais-Estoril um centro turístico de primeira linha e que antes, durante e depois da Segunda Guerra Mundial recebeu inúmeros visitantes e até alguns monarcas, como Humberto II de Itália ou o Conde de Barcelona, grande fã, uma modalidade que permanece até hoje como imagem de marca de um concelho que continua a honrar o seu pioneirismo na introdução da modalidade em Portugal.

3.4 / 5. Votos: 14

No votes so far! Be the first to rate this post.

Artigo AnteriorAs regras do basquete
Artigo SeguinteComo jogar hóquei corretamente